A Tecnologia da Informação para o Negócio

tiAo longo do tempo a tecnologia da informação tem ganhado um importante papel no cenário dos negócios, tornando-se essencial na execução de grande parte dos processos corporativos; dos mais simples aos mais complexos. Como fator importante no seu desempenho em relação ao mercado, empresas em diversos ramos de atuação vem se destacando com o uso dos recursos da TI para aprimorar seus métodos e ganhar mais espaço no mercado, seja em relação à sua concorrência ou à diversificação e expansão.

Outra importante influência que a TI tem exercido no mercado, tem a ver com os novos seguimentos que surgem a cada dia, puramente fundamentados em recursos de TI e fortemente impulsionados pelos dispositivos móveis e a Internet das Coisas – IoT. As Startups, conceito de pequenas empresas iniciantes, normalmente ligadas à inovação e tecnologia, também ganham força e se estabelecem em um mercado altamente competitivo, mas com importantes diferenciais que, muitas vezes, as tornam únicas (Oceano Azul). A inovação que essas empresas trazem ao mercado convencional, tem muita relação com redução de custos e a otimização de recursos. O fato é que a TI está presente no fundamento de praticamente todas elas.

sistemas-de-informacionCom necessidades e exigências de mercado cada vez mais altas, hoje em dia é praticamente impossível atingir os objetivos corporativos sem se utilizar de recursos de TI. Seja qual for a complexidade dos processos ou fluxos de aprovação interno, passando por portais de acesso à informação e apoio a inteligência de negócio – BI, a TI tem condições de trazer melhorias, agilizar e automatizar praticamente todas as demandas da área de negócio. O Big Data, conceito mais recente que define um imenso volume de dados armazenados, sejam eles estruturados ou não, tem trazido grandes impactos para diversas empresas dos mais variados seguimentos. Vale ressaltar que o mais importante neste conceito, não é o tamanho do volume de dados, mas sim a maneira como essas empresas utilizam estes dados em benefício do seu Core Business.

cloud_computingConsolidação

O advento da nuvem e sua flexibilidade, corrobora ainda mais para o alinhamento entre a tecnologia da informação e o negócio, mantendo os custos controlados e mais ajustados à real utilização por parte de seus usuários. Além da flexibilização no consumo, a nuvem proporciona uma grande diversidade de opções e modelos de serviços, bem como formas de aquisição ou contratos de manutenção. No caso dos softwares, a nuvem trouxe grandes vantagens no que tange à inovação e atualização dos recursos, simplificando e até extinguindo a necessidade de reinstalação de suítes inteiras de produtos nos dispositivos corporativos.

Como já foi dito, cada empresa possui algo que motiva sua existência, o Core Business, dependendo do que seja este objetivo os investimentos em TI podem seguir distintos caminhos: para empresas onde a própria TI é o Core Business, faz todo sentido despender grandes investimentos em ativos e serviços que agreguem valor ao negócio. No caso de empresas de outros seguimentos, adotar esta prática pode não ser o melhor caminho nos dias atuais. Hoje se encontra quase tudo “as a service”, ou seja, recursos de TI adquiridos como serviço. Este é um modelo que vem crescendo e se consolidando mais a cada dia e tem transformado o mercado, criando oportunidades de melhoria na gestão dos custos de TI, bem como avanços significativos na evolução dos produtos. Aderir ao modelo de aquisição de recursos de TI como serviço, proporcionam a qualquer empresa, infinitas possibilidades. Tanto é possível contratar uma solução de gestão financeira na nuvem, como também é possível contratar uma solução completa de ERP, sem a necessidade de qualquer recurso interno para suportar a infraestrutura para estes serviços. Além da possibilidade de montar a infra de servidores totalmente em nuvem ou contrata-la como plataforma.

TI Estratégica

page_img7No mercado existem diversas empresas, cuja alta gestão ainda resiste em envolver a área de TI nas decisões estratégicas do negócio. O fato é que, dada a importância da tecnologia em qualquer segmento empresarial, em algum momento a TI precisará ser envolvida. Cabe a estes gestores decidir se a mesma será envolvida logo no início dos projetos, o que poupará esforços posteriores de realinhamento estratégico, tornando as decisões mais assertivas. Ou se vão deixar de fora uma área tão essencial ao sucesso da empresa, usando da velha prática de apenas comunicar atividades pontuais que serão parte dos seus projetos. É importante medir todos os esforços para as iniciativas do negócio, mesmo aquelas que são aparentemente mais simples, pois estas podem atrasar e até inviabilizar projetos inteiros do negócio, se não forem avaliadas com cuidado por parte de todas as áreas envolvidas. Na atualidade, profissionais com perfil mais executivo e que ocupem posições ativas na alta gestão corporativa, são comuns apenas em uma pequena parte das empresas. Com raras exceções, apenas as grandes corporações possuem esta função. A necessidade de ter um melhor alinhamento entre o negócio e a TI vem mudando drasticamente o seguimento, bem como os profissionais. A muito tempo a TI deixou de ser um acessório acessível apenas aos gigantes, para tornar-se parte vital no cenário competitivo de qualquer porte de empresa.

Conclusão

Por fim, mais que uma tendência, é uma necessidade existencial que as empresas adotem estratégias de negócio com forte envolvimento da área de Tecnologia da Informação, seja ela representada por um diretor, gerente ou consultor de TI. Este, por sua vez, precisa estar preparado e sempre alinhado com as estratégias e necessidades do negócio, pois é muito importante o envolvimento da TI nas decisões que influenciaram direta ou indiretamente o futuro do negócio.

 

Sem avaliação até o momento.

Por favor, me diga o quanto esta informação foi útil pra você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *